Você sabia? Mercado Del Puerto - Montevideo

14 May 2017

 

Inaugurado em 10 de outubro de 1868, os jornais ingleses e montevideanos da época falavam da magnitude da obra encabeçada pelo comerciante espanhol Pedro Sáenz de Zumarán e uma sociedade de empresários e visionários uruguaios. 

A sua construção, de orígem inglês, foi feita nas oficínas que a Union Foundry tínha na cidade de Liverpool. Esse profissionalismo devotou-se também na montagem e armado do complexo, para o que vieram profissionais da Inglaterra especialmente. 

A arquitetura européia transporta-nos na hora a aqueles tempos em que tudo era leiloado dentro, desde as hortaliças, frutos e carnes vendidas no interior do pais até os escravos africanos que, junto a outras ilegalidades chegadas da velha Europa, negociavam-se nos arredores do lugar.

Por sorte, os tempos tem mudado. Hoje o mercado renovou-se completamente. Totalmente diferente, goza de muito boa saúde e isso está demonstrado com a quantidade de visitantes que querem conhecê-lo porque tem ouvido da sua fama, da sua beleza e, é claro, das suas carnes. Encontra-se dentro do mesmo contexto de antanho, onde agora artesãos, cafés, restaurantes e outras lojas dão um marco de boas-vindas inapagável à sua velha entrada que continua olhando para o porto. Milhares de turistas percorrem diariamente procurando desde antiguidades e lembranças até roupas de costumbrismo e artigos de couro, ainda que as churrascarias são a grande atração que tem o lugar.É tradição desde há décadas que quem encontra-se o sábado ao meio-dia por Montevidéu possa almoçar no Mercado do Porto. De acordo com a urgência do visitante, pode fazer em pé (sobre o balcão) ou sentado numa confortável cadeira para passar o tempo.
 

 

Autêntica churrascaria uruguaia

A fumaça, que cada meio-dia do ano apropria-se literalmente do mercado e de várias quadras ao redor, fala às claras do que aí dentro acontece. E não existe olfato que resista semelhante tentação. ”Taxi, me leva ao porto”, é a frase mais ouvida por qualquer taxista uruguaio quando o relógio tem deixado faz tempo de marcar o meio-dia. 

Ali dentro descansam esperando ao seu público as melhores amostras da gastronomia uruguaia, desde o chivito ao prato ou à canadense até os melhores e mais sóbrios cortes de carne; vísceras, churrasco, frango, matambre, “choto” (chinchulin trançado), pamplonas recheias e outras delícias que nesta parte do mundo são moeda corrente.

Os turistas estrangeiros ficam surpresos pela beleza com a que mostram-se os pratos. As churrascarias aparecem à vista de todos como veras vitrines que em lugar de roupas, jeans ou bolsas exibem as suas carnes e outros manjares com preços populares. 

A adrenalina que aprecia-se dentro, onde os garções e churrasqueiros desvelam-se por atender ao pessoal em tempo e forma, é algo que acontece em poucos lugares do mundo e que aquí tem passado a se-naturalizar cada vez que o relógio marca as 12 e apetite começa a aparecer. Fora sempre alguma galera de jóvens mostra a dança e o som do candombe afro-uruguaio, tradição que encarrega-se de virar qualquer almoço ou jantar numa velada inesquecível.


 

Compartilhar
Curta nosso post
Please reload

Posts Em Destaque

Você sabia? Plaza de Toros - Uruguai

January 13, 2017

1/3
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Não somos só uma agência de turismo, somos uma família!

Porto Alegre/RS

55 (51) 992241579

55 (51) 32174371

Moving Turismo Inscrito no CNPJ 29.711.123/0001-12 CNAE 79.11-2/00

CADASTUR Nº 23.093364.10.0001-3

© Todos os direitos reservados a Moving Turismo. Criado por JP Art Designer